caso alexandra

aí está um novo caso que tem apaixonado a opinião pública portuguesa. a nova heroína do povo é a pequena alexandra, nascida por acidente em portugal e entregue a uma família de acolhimento porque a sua mãe, alegadamente, gostava de beber o seu copito. quanto mais não fosse este assunto permite-nos verificar quão sensíveis somos já que umas palmadas no rabo, dados pela mãe da criança, já configuram uma violência terrível e até mesmo a possibilidade da criança vir a ser morta. pelas criticas feitas parece que em portugal nenhum pai dá uma palmada nos filhos, se calhar por isso é que a educação está como está… estamos a transformar as nossas crianças numas “prima donas” a quem uma palmada no rabo as transforma em vitimas de maus tratos e violência.
não discuto se a mãe da criança tem ou não capacidade para educar a sua filha, coloco sim em causa o facto de esta criança, porque interessa agora, é considerada portuguesa, mas os jovens angolanos, são-tomenses, cabo-verdianos, moçambicanos, guineenses ou brasileiros já são considerados estrangeiros, mesmo tendo nascido em portugal.
duas bitolas para uma mesma medida o que só prova como somos mesquinhos.

Comentários

Clavis disse…
Para que não surjam mais casos como este:
Assine e Divulgue, por favor!

Petição
Por uma alteração legislativa que impeça que as crianças estejam mais de 6 meses em famílias de acolhimento e que, logo, os Tribunais não as retirem a estas ao fim de vários anos

http://www.gopetition.com/online/28059.html

Mensagens populares