hipocrisias

uma professora está a ser acusada de utilizar linguagem grosseira numa aula em que abordava com os alunos a educação sexual. confesso, que pela gravação não me pareceu que a professora tenha utilizado linguagem grosseira em momento algum apenas tendo afirmado o que é verdade.
sonhos eróticos e “molhados”, todos tiveram naquelas idades e na verdade é cada vez mais usual ver jovens de 12 e 13 anos aos “linguados” no meio da rua. basta para isso passarem na zona de santos para ver, não só os “linguados” como as bebedeiras.
uma hipocrisia que pretende fazer valer a velha máxima: “públicas virtudes, vícios privados”.

Comentários

Casper disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse…
Caro Jose Carlos, atenção que não foi so falar de sexo na aula, esta pseudo professora ameaçou os alunos e os pais, utilizando um tipo de linguagem super grosseira.
Casper disse…
A ser como diz o nosso anónimo, então a situação e diferente...

Abraço!
Anónimo disse…
Amigo e compadre mais velho.

Ouviste de facto a gravação? É que independentemente de tudo o que se passa por aí e que vamos observando, o tom, a postura, o dito ... não se coaduna com a postura exígivel de uma professora.

Nada pode desculpar aquela "mulherzinha" que dá aulas mas que não é uma professora certamente.

(apenas e só uma doença e/ou um desequilibrio)

Um abraço para ti e cumprimentos a todos os frequentadores do café da esquina.

FISHER
Pedro Vagos disse…
Fisher... e a postura dos alunos de hoje? Coaduna-se com o que se exige (ou exigia) a um aluno?

Qualquer dia estamos como nos States... são a meca da pornografia, mas na TV nem um par de mamas passam... enfim. Extremos.

Mensagens populares