afronta 2

ainda a propósito do texto que aqui escrevi sobre o aumento de salário de cristiano ronaldo, retomo o assunto por força de alguns comentários recebidos e por entender dever esclarecer o assunto:

quando adjectivo o aumento salarial, de 147 mil euros semanais para 209 mil euros por semana, como sendo uma afronta não o faço por ser o cristiano ronaldo mas sim por considerar que nenhum jogador de futebol deveria receber 800 mil euros por mês, como não acho que nenhum desportista, seja de que modalidade for, o deva receber.

é uma afronta, quem quer que seja, receber um salário que assume valores verdadeiramente obscenos num mundo em que diariamente morrem milhares de seres humanos com fome, num mundo onde morrem por dia milhares de crianças por não terem acesso aos cuidados minímos de saúde. é uma afronta que existam atletas a receber centenas de milhares de euros por mês e existirem cientistas que buscam a cura para doenças incuráveis que não têm verbas suficientes para investigar de forma eficaz.

contudo, reconheço que a culpa não é dos atletas, sejam eles quem forem, só existem estes salários obscenos porque existe quem se disponibilize a pagar e aqui reside o problema: qual é a contribuição efectiva para o bem comum que estes profissionais dão que justifique as chorudas retribuições que recebem?

enquanto se continuar a "endeusar" homens e mulheres apenas porque sabem dar um pontapé numa bola, acelerar mais rápido, fazer "ases", "passing shots", "hole in ones" ou vender uns discos e fazer uns filmes, e se esquecerem os verdadeiros problemas de 90% da população mundial existirá sempre quem ache muito bem que quem ganhe 147 mil euros por semana se sinta mal pago.

muitos não irão concordar e aqui colocarão comentários sobre os árbitros, os penaltis, os clubes, o facto de não gostarem de mim ou do vizinho de lado, do cão ou do gato, do benfica, do sporting ou do porto. e o problema é mesmo esse: enquanto se pensar que a bola é a coisa mais importante da vida, as injustiças continuarão a existir.

marx dizia que a "religião é o ópio do povo", só que para muitos a religião hoje em dia assume a forma de clubes de futebol. eu, que amo o futebol, acredito que existe vida para lá de uma bola, porque mais importante que a bola é o bem estar, a educação, a saúde e a segurança das nossas crianças, dos nossos pais e avós e de nós próprios.

todos temos direito a uma vida digna mas todos temos o dever de olhar para o lado e dar a mão a quem precisa. é esta a minha opinião e foi por assim pensar que escrevi o texto a que dei o nome de afronta, posso não estar certo, mas tenho o direito de assim pensar... até que me provem que estou errado.

Comentários

unresigned disse…
Subscrevo.
Tudo.
As prioridades do ser humano estão cada vez mais longe do que deviam.
Não preciso de acrescentar mais nada.
Joseph Lemos disse…
Nao esta certo...esta certissimo!
So num ponto posso discordar; o facto do CR ganhar o que ganha(va)e reinvindicar ainda mais.Aqui condeno a ganancia e o egoismo, seja ele CR ou um mola partida qualquer.
Camila disse…
Olá.

Desculpem incomodar mas suspeito que o www.povoaoffline.blogspot.com foi uma vez mais amordaçado.

Viva a democracia e a liberdade de expressão.

Aguardem confortáveis nos vossos sofás que todos teremos mais uns minutos de vida blogosférica.

Cumprimentos.

Camila
Rock Santeiro disse…
Estou contigo. Primeiro, porque é preciso, cada vez mais, saber distinguir e dessacralizar fenómenos, dos quais parece que nem se pode falar. Depois, é importante que as pessoas percebam o que está em causa e quanto custa a causa :)
,,,,, disse…
Mas que coração bondoso....
[-eles... Na hora da verdade ! nicles? zé ..

Quem chegar, vai ter de fazer mais remendos na colcha de retalhos que se transformou o MUNDO ...

O pobre,tera sempre,um lugar no céu ,do teu coração ...
Não preciso fazer nenhuma observação ao que está ai escrito! Tudo correcto! Temos todos é que passar dos pensamentos aos actos !
Anónimo disse…
O que me mete ainda mais nojo é que são estes que ganham milhões que depois andam aí metidos em galas de solidariedadezinha, dão a cara por supostas acções nobres e depois não deixam lá um tostão de donativo (quando podiam muito bem contribuir todos os meses com uns largos milhares)...

Olhem, do meu bolso também não vai "pingar" lá nenhum!
Carlos Saraiva disse…
"é uma afronta, quem quer que seja, receber um salário que assume valores verdadeiramente obscenos num mundo em que diariamente morrem milhares de seres humanos com fome, num mundo onde morrem por dia milhares de crianças por não terem acesso aos cuidados minímos de saúde. é uma afronta que existam atletas a receber centenas de milhares de euros por mês e existirem cientistas que buscam a cura para doenças incuráveis que não têm verbas suficientes para investigar de forma eficaz."
Não poderia estar mais de acordo.

http://chutodeletra.blogspot.com/
JMFeijão disse…
Meu caro Zé Carlos,
todos temos OBRIGAÇÃO de estar de acordo e é preciso que isso se diga, se escreva e se divulgue.
É uma afronta ao mundo em que vivemos e por isso é que venho defendendo há algum tempo que se faça no futebol aquilo que se fez há muitos anos na NBA, a criação de um tecto salarial que não deixe que aconteçam estes escândalos e que se deveria aplicar também às transferências e valores de cláusulas de rescisão, na sua maioria, absurdas.
Tanta coisa que precisava de ser mexida e revista no futebol...
Mas depois não dá comissão, não alimenta hienas nem abutres!
Cumprimentos,
http://pontadalanca.blogspot.com/
Anónimo disse…
Também subscrevo.
Tudo.Mas não se deve fazer batota quando se escreve.
Que tal reverem os ordenados do Manuel Vitor e do Bynia que ganham 3000 euros por mês?
JB

Mensagens populares