no name e outros boys

aceito o repto lançado e vou falar sobre o assunto.

"tráfico de droga": a operação da pj que levou à detenção de 30 adeptos da claque no name boys causou furor na imprensa. durante um ano a claque foi investigada e agora iniciaram-se as detenções o que demonstra o cuidado e o profissionalismo das forças policiais. contudo, não me parece que seja apenas nos no name boys que incidiram os holofotes da investigação e que o tráfico de droga se limite a esta claque. a atentar nos sinais exteriores de riqueza, sem actividade profissional conhecida, de alguns membros de outras claques de outros clubes, afigura-se-me que dentro em breve haverá novas detenções no âmbito da operação "fair play". a sul e a norte.
"tráfico de armas": sabendo-se que o tráfico de armas é a actividade mais rentável do mundo, não estranho que um certo "sub mundo" se dedique, ainda que de forma arcaica, a esta actividade. contudo, e pelas armas alegadamente apreendidas acho que esta acusação será algo exagerada e que, para já com os elementos disponíveis, seja extemporâneo avançar com essa tese.
"racismo": abomino tais práticas mas não me parece que essa possa ser uma acusação a fazer aos no name. indubitavelmente os no name eram a claque em portugal que mais negros tinha nas suas fileiras. quem os via nos estádios facilmente comprova o que acabo de dizer.
"nazis": existirão tantos nazis nos no name como em todas as outras claques. acho mesmo que se confunde nazismo com nacionalismo o que, em bom rigor, não é a mesma coisa. tenho a firme certeza que a grande maioria dos adeptos das claques em portugal nunca leram o "mein kampf" o que por si só obsta a que se possa afirmar com certeza absoluta a "filiação nazi" dos seus membros. uma vez mais reafirmo que a ser verdade não é apenas nos no name que tal acontece. acredito mais facilmente que membros extremistas, esquerda e direita, se tenham infiltrado nas claques como forma de incentivo à desordem e ao caos, mas é tão injusto afirmar que os extremistas de direita são nazis como catalogar como estalinistas os de esquerda, até porque hoje em dia os extremismos não se encerram nos velhos preceitos da política.
"no name boys": indubitavelmente a claque mais activa do benfica. em 1982, tinha eu 19 anos, fui membro dos diabos vermelhos na fase romântica das claques em que apenas havia tambores e bandeiras grandes. contudo, assumo que os cânticos dos no name e o seu apoio ao benfica sempre foi mais activo e pujante do que aquele dado pelas outras claques. também por ser verdade devo dizer que a atitude dos no name sempre foi mais beligerante que a dos diabos vermelhos.
"braço armado do vieira": obviamente não concordo minimamente com esta afirmação. o presidente do benfica ainda há uns meses esteve em vias de ser agredido por elementos das claques do benfica por lhes retirar o apoio do clube no âmbito do processo que levou a sua extinção. na história do benfica nunca vi nenhum presidente do clube ser escoltado, onde quer que seja, por elementos das claques como se de um corpo de guarda-costas profissional se tratasse, a não ser na fase negra em que certo senhor assumiu a cadeira do poder na luz, mas aí os "men in black" eram de uma agência de segurança. lembro também, por ser verdade, que no sporting houve igualmente momentos em que membros das claques se insurgiram contra presidentes leoninos, algo que nunca vi em outras latitudes agora tão ciosas da moral e dos bons costumes.
"insultos e agressões a jornalistas": é muito curiosa essa preocupação com a integridade fisíca dos jornalistas. pela parte que me toca nunca fui molestado em alvalade, braga, guimarães, restelo, bessa, vila do conde, faro, campo maior, leiria, coimbra ou barcelos. fui importunado na luz na época do "reinado" do senhor que agora está de férias em londres (pelo que hoje se sabe tive razão em tudo aquilo que afirmei na época), e nas antas se não fosse o guarda abel tinha sido pendurado no topo do estádio (que pena não ter sido pensarão alguns), ainda por cima por algo que eu não disse porque na época a rádio onde trabalhava, cmrádio, não chegava ainda ao porto.
quantos jornalistas não foram apertados por esses lados? alguns até com direito a agressão em directo na tv, negada pelo repórter, mas que levou à sua transferência para lisboa. e o marinho neves que após ter escrito o livro "golpe de estádio" teve a cabeça a prémio? e quando os jornalistas chegavam à rede do velho estádio e logo ali eram apertados pelos seguranças? nunca fui agredido mas assumo que a única vez que tive medo foi nas antas. não fica bem esta preocupação com a integridade física dos jornalistas porque eu já sou "antigo" e tenho memória.
conclusão: se os agora detidos membros dos no name forem efectivamente culpados que sejam punidos, mas não se pense que apenas eles são os maus da fita, existem mais noutras claques e mesmo quando esses começarem a ser detidos não se tome a parte pelo todo. porque se forem detidos trinta membros de uma claque não quer dizer que os restantes milhares deverão ser medidos de igual forma, e isto serve para todas as outras claques quando alguns dos seus membros forem apanhados. nem tão pouco os clubes e os seus adeptos devem ser metidos no mesmo saco porque senão estaria a cometer-se uma tremenda injustiça já que gente boa e má existe em todo o lado.

Comentários

Anónimo disse…
Fase romântica das claques?
Já nessa altura as claques serviam para encher o bolso a meia dúzia através de tráfico e negociatas de sweats e outro material alusivo às claques.
E tu sabe-lo, pois conheceste bem o França, muitas vezes teu opositor em balizas contrárias.
fase romântica para mim!
JMFeijão disse…
meu caro Zé, neste assunto não há melhores nem piores. no últimos anos, quem entra para uma claque, fá-lo com interesses bem concretos e definidos (como diria o poeta). ou pelos lucros do sub-mundo, ou por politica e muito poucos pelo estrito interesse desportivo. estes são os peões usados para abrir o caminho necessário para a divulgação da ideia de cada grupo, seja étnico, politico ou traficante... foi com esta ideia que fiquei depois de conversas com os verdadeiramente maluquinhos da bola com quem falei, mas que sempre confessaram não perceber como funcionava a coisa. sabiam quem mandava e obedeciam, senão... e aquilo que escrevi há mais de 1 ano está com inteira actualidade.

http://pontadalanca.blogspot.com/2008/11/o-que-eu-dizia-sobre-claque-h-mais-de.html
caro ze carlos:

você as ser salvo pelo guarda abel é algo de fabuloso no meu imaginario...
eu só tive problemas com um burro de um benquista , ainda por cima do norte,em pleno estadio da luz... e fui salvo por adeptos benfiquistas que estavam ao meu lado...
de resto nunca tive medo de nada em nenhum lugar.
quem não deve não teme!!!
Anónimo disse…
O que seria o mundo sem os Aurélios Espatafurdios? Seria um mundo sem sal.

Obrigado Senhor, por colocares tão GRANDES IDIOTAS neste mundo para nos alegrarem os dias.
,,,,, disse…
O Zé carlos
Que sabes daquela final da taça de Portugal nas antas!
1976-1977 Estádio das Antas FC Porto Sporting de Braga
Foi comprada ao scbraga a sua ida as antas, com autorização de quem, por quem! Era assim que ganhavam títulos!
Foi roubo pela parte dos andrades , segundo dizem, até meteu invasão de campo!
Saberás alguma!
Subescrevo essas palavras por inteiro José Carlos| Saúdações leoninas.
Caro Aurélio eu tenho como lema de vida não ser tacanho nem reduzir a vida ao simples conceito de que só é bom quem for do meu clube, do meu partido, da minha côr ou da minha religião.
O guarda Abel foi-me libertar não de um burro benfiquista mas de várias dezenas de superdotados portistas que conseguiram o milagres de ouvir nas bancadas das Antas a transmissão de uma rádio que nem a Leiria chegava na altura.
Concordo que quem não deve não teme por isso escrevo o escrevo, digo o que digo e defendo o que defendo sem utilizar cognomes ou socorrendo-me do anonimato, como de resto o meu amigo também faz.
Isto quer dizer que nenhum de nós deve o que quer que seja, logo não tememos nada.
melga mike disse…
Agora só falta começar a chamar os outros boys pelos nomes... porque esta "exclusividade" na rusga é uma vergonha...

Cada vez mais o mundo é pequeno... toda a gente sabe, toda a gente fala... mas o mexilhão é que se lixou... outro mexilhão do mesmo génerto mas doutras cores que dava de comer a peixe um bocadinho mais graúdo vai ficar impune?
Fisher disse…
“no name e outros boys”

Tudo o que por aqui se disse é bem verdade - a minha obviamente - com uma ou outra excepção.

Vou ao futebol desde que me conheço e vi excessos de todas as cores e em todas as latitudes pelo que acredito que os “maus” proliferam em todos os estádios, como o não saber estar e opinar em blogs - mar aberto e por isso livre – também não tem exclusivos como nós bem sabemos. Resta pois aguentar em nome da tolerância que nos deve reger aqui e por esses estádios.

Retomando aos “boys” e apesar do dark side estar por muitos lados, tal não deve ser balsamo para os que agora são notícia, o facto de outros fazerem igual ou pior nunca pode servir pois de esponja.

Confesso-vos que nunca gostei da postura de alguns desses elementos no estádio, nas imediações, nas auto-estradas, ... enfim na vida. Também como sabemos o efeito grupo, aglutina e muitos seguidores cegam durante aquelas horas que passam no “gang”.

No caso actual – o tal que não deve minimizado só porque ... – falou-se da apreensão de muita coisa e no final da lista lá vinha o “very-light” ...

... e a seu propósito veio a minha memória uma outra final da taça.

Aquela em que tive vergonha de mim pois permaneci no estádio – pela maluqueira da bola – depois de visto ser assassinado um homem bem perto de mim – no máximo dezena e meia de metros – que por um pequeno sopro de brisa poderia até ser eu. Em dura e merecida penitência fiquei um ano sem ir ao futebol, essa que era e é uma das minhas paixões ...

... mas muito mais importante - porque irreversível - ficou uma família sem um dos seus elementos e apenas e só porque resolveu ir à denominada festa do futebol.

Os culpados? Já ninguém se lembra, será que estiveram presos? O tempo justo e merecido? seriam de boas famílias? mas eu não me esqueço e até me custa a falar do tema pois nunca mais esqueci aquele jogo da minha vergonha.

Muitos são os episódios e de várias cores, mas não generalizemos pois é o rimeiro passo para a impugnidade de quem não sabe viver em sociedade.

Agora que se tratem estes, depois que sejam tratados com o mesmo critério os que forem surgindo ...

Saudações a todos os que vem ao “café da esquina”

FISHER

PS: Não meter por favor no mesmo saco um GR e uma amostra, pois é injusto para o nosso Zé ... bem sacada essa meu caro anónimo e certamente vicentino numa qualquer fase da respectiva juventude.
to disse…
O facto de haver fome em África, não torna a fome que há em Portugal menos grave.

Além disso, todos somos inocentes até prova em contrário. São-no estes "rapazes sem nome" mas, mais ainda o são aqueles que apenas por militarem noutras claques e dada a actual situação, são agora chamados a "estes bailes".

O que há aqui a realçar é a forma organizada e competente como a polícia realizou a investigação. Quando o adepto do Sporting, que pacificamente chegava a sua casa, foi esfaqueado e queimado (existem situações destas passadas com outras claques?!), a polícia informou que ia tratar do assunto. E tratou.

Concordo que há maus e bons em todos os clubes. Não tenho dúvidas. Julgar tudo por igual parece-me injusto.

No SCP, no FCP haverá outros "bons rapazinhos" com ou sem nome. E se forem de igual estirpe que levem o mesmo tratamento. Consporcar uns pela esterqueira de outros é que não.

Já agora estou curioso para saber o que acontecerá se estes artistas que vão agora ter férias pagas se vão encontrarem no mesmo "hotel" com o famoso "Musta" do Pica Pau, da Juve...

Um abraço ao Zé Carlos (grande Guarda Redes) e atenção que o França (o rei da T-Shirt e da S-Shirt pirata) não era mauzinho mas, tinha de trazer a bola de casa para jogar com a rapaziada!

Cumprimentos,

P.S.: Rapazes, tratem-se bem aqui nos comentários!
Anónimo disse…
Para quem ainda duvida, ou duvidava das ligações dos No Name Boys (NN) com a extrema direita, pois vários dos seus elementos são mesmo nazis e fascistas, assim como o movimento infiltrado em várias claques portuguesas.

http://www.youtube.com/watch?v=QuXyvKzf17M
to disse…
Caro Fisher,

O tal que lançou o verylight anda "a monte" (não confundir com "o Monte") desde há uns anos. De seu nome Hugo Inácio.

Lembro que já nessa altura, na sequência da investigação a esse caso, o líder destes "boys with out name" foi de vacances exactamente por tráfico de estupefacientes. Certamente uma coincidência com o ocorrido agora.

Falou-se aqui do França. Ele foi precisamente uma das primeiras vítimas dos nn. Partilharam-lhe o carro e ainda de deram uns açoites. Na época foi o famoso "Carabinas", hoje arredado destas lides (?), que lhas deu. Foi notícia e gerou uma animosidade entre as claques vermelhas que ainda durou um tempo.

Abraço.
Rafael Santos disse…
Sem dúvida um excelente post que prova o Benfiquismo do seu autor, mas ao mesmo tempo a imparcialidade que se quer no jornalismo assim como em quem julgará este caso.

Conheço bem o José Carlos Soares, talvez, ainda dos tempos em que acompanhava o Benfica de perto, quando ia em reportagem para o serbenfiquista.com e sei perfeitamente do que fala neste post.

Quanto aos NN sempre foi a claque que mais admirei no que ao apoio ao clube se refere e não é isto que me vai alterar, porque no fundo o que eu gosto mesmo é do BENFICA.
Caro Ze carlos:

afinal , não devemos, nem tememos os dois...
mas existem muitos que devem e temem, e muitos jornalistas!! alguns até escrevem aqui e em blogs vizinhos....


p.s. se ninguém ouvia o programa de radio, pq é que acha que os adeptos lhe queriam chegar a roupa ao pelo?
você deve ter feito alguma...não?
a proxima vez que vir o abel vou -lhe perguntar se ela se lembra de si.. :)
p.s.2 a malta do norte quando espanca gosta de saber pq é que espanca.
abraço
Porque houve um senhor numa rádio que disse que não era penalti contra o benfica e os sobredotados viraram-se para trás e como eu o único que estava a fazer o relato mesmo junto ao muro que separava a zona de imprensa das bancadas, era o que estava mais à mão. e não adiantava dizer que não tinha sido eu porque as massas em fúria são incontroláveis.
e pode perguntar à vontade ao guarda abel se ele se lembra ou não. eu lembro e isso é que é importante.
Quanto aos que devem e se são ou não jornalistas e se também comentam ou não aqui, não quero nem saber, eu não sou corporativista, apenas respondo pelos meus actos e não pelos dos outros. Sabe que quando eu digo que nunca me pus a jeito, quer dizer isso mesmo.
nas antas a bancada de imprensa era bem junto dos adeptos hehehehe.
acho que já lhe disse isto mas volto a repetir, você parece-me ser sério, mas encontrar dentro da sua classe alguém serio é dificil.
existem alguns que agora se armam em serios e escrevem livros a dizer mal do fcporto e do sistema, mas esses são ressabiados, pq ofereceram-lhes pouco para eles estarem calados, e eles queriam mais.

mas sabe que gente burra e sem formação existem em todo lado...

a proxima vez que vier ao Porto, vamos papar umas tripinhas e quem sabe ver um treino do FC PORTo... e vai ver que ninguém lhe bate... se quiser para provocar pode trazer um cachecol dos NO Name bois.

p.s. eu convido-o
sesimbra disse…
Boi deve ser o Sr. ou o Sr. seu pai, voçês ai nas Antas (Porcos), são uns santos, não fazem mal a ninguém. Em 30 anos de vida já percorri muitos estádios em Portugal e no estrangeiro, pois estive num programa intitulado ERASMUS, e foi o unico estádio em que passei por alguns apertos para entrar no respectivo (antas), pois todo e qualquer adepto dos porcos arremessava latas, garrafas, paus, pedras e tudo o mais que possam imaginar para qualquer adepto que entrasse naquela famosa porta(beco) por onde entravam os adeptos das equipa adversárias, tenha mas é juizo antes de comentar os outros, olha pra dentro.
mais um malcriadão do sesimbra... se passou 30 anos a visitar estadios, devia ter mais educação...
e se se sentiu apertado nas antas é pq fez alguma.
outra coisa sesimbra...

lembre-se da proxima vez ser mais educado, ninguém o insultou!
ganhe educação!
,,,,, disse…
Opssss sff ,não se esqueceu de mim ,pois não?
Tenho tempo ,mas
Dylan disse…
Um belo artigo sem olhar a clubismos exarcebados. Parabéns!

A propósito, não lhe cheirou a creolina no célebre jogo das Antas contra o Glorioso apitado por Carlos Valente?
sesimbra disse…
Então nao gostou da fruta, veja bem a ultima frase que escreveu antes do meu comentário. E posso lhe dizer que nao fiz nenhuma, nem preciso de fazer, pois bastava ter de entrar por aquela porta nos estádio dos porcos para arremessarem qq tipo de objectos, e se vieres ca a catedral com o cachecol dos porcos certamente não es tao mal recebido
,,,,, disse…
A nossa educação e o troco da sua má educação..

Para esta depuradora dos de contumil que anda aqui a querer borga ,o melhor sera mostrar-lhe estas noticias para ver se cala a matraca o javardo,de uma vez por todos !

aqui:http://obelovoardaaguia.blogspot.com/2008/11/os-ces-ladram-e-caravana-passa-maio.html#46645

então so um pouco !!!

"O BENFICA é o nosso inimigo mortal.
Ponto de honra derrotá-los, dentro e fora das quatro linhas."
· Benfica - F.C.P = (1992) - "Depois da festa, foi o fim do mundo. Distribuímos pancada por tudo o que fosse vermelho." "Surgiu a ideia de criar os ultras portugal com elementos dos super dragões e da claque do Sporting. A primeira viagem foi contra a Itália.(...) No caminho, o Borrego lançou um concurso que consistia em ver qual era a claque que mais roubava (...) Foi o caos em Andorra! Lojas e mais lojas cheias de máquinas de filmar, roupa, tabaco...Tudo à mão de semear. Ficámos em transe."

Tas satisfeito!!! javardo !!!
ou queres mais fruta ....
Anónimo disse…
força sesimbra disse... ! força..

este patiforio dos corruptos dos das torres das antas não tem afetas na lingua ,nem feridas nos dedos ! um MALCRIADO DE 1ª
Um ante BENFIQUISTA primario e doente mental..
Força BENFICA sempre ..
Só um pedido: isto não sendo o Tavares Rico é propriamente a tasca da Tia Anica. Todos podemos discordar mas evitem excessos até porque a minha filha também lê o blog e se calhar os vossos filhos também.
Tá certo?
diabodegaia disse…
Com todo o respeito quer pelo seu profissionalismo quer por quem lê, não deixo de afirmar que a alta burguesia da cidade invicta, através do seu lóbi na magistratura, há muito ansiava por algo parecido.Sobre o facto do líder dos superdragões comprar com dinheiro vivo (250.000€)o restaurante João Ratão, népia...
Quando vier ao Porto(cidade) tenho muito gosto em cumprimentá-lo e convidá-lo a conhecer uma bela cidade.
caro jose carlos:

admira-me que o senhor não faça nada em relação aos insultos que estou a ser alvo...

enfim!! vozes de benfiquista não chegam ao céu...

outra coisa, aquilo é o inferno da luz ou a catedral da luz?
para o senhor que me chama javardo...

olhe a sua volta !! contemple-se ao espelho coloque um cachecol dos no name bois e verá um javardo traficante e criminoso...
um tipico benfiquita..
não entendo pq é que vocês dão tanta importancia a um clube da provincia....
será que é por termos mais do dobro de titulos internacionais que o maior clube do mundo?
será que todas as competições criadas depois do 25 de abril termos mais titulos...

cuidem do vosso clube, vão as cadeias levar laranjas aos vossos criminosos e traficantes e deixem os adeptos do clube das antas em paz...

p.s. espero que o Zé carlos não se dê com este tipo de benfiquistas, estes têm uma azia tão grande que deve provocar urticaria...
,,,,, disse…
olha, olha,a amelia ofendida ..

Não creio que a semelhança do nome e da função seja mera coincidência es mesmo um ? com todas as letras , mais nada

Tomei entretanto conhecimento de que em Castelhano existe um ditado popular que diz «A todo o cerdo le llega su san Martín», tempo ao tempo ...

Respeito muitissimo o jose carlos soares caso contrario irias ficar com as orelhas a arder por muitos é muitos anos !!!
Anónimo disse…
Esta pérola, vem no Jornal O Benfica de 29.12.2006, e só demonstra que o apito dourado já tem muitos anosO antigo Jornalista Neves de Sousa, na altura quando trabalhava no Jornal A Capital Escreveu este belíssimo artigo sobre um célebre contrato entre José Maria Pedroto e o Sr. João Rocha, presidente do SportingUM CONTRATO QUE NUNCA FOI ASSINADOPouca gente soube que o muito saudoso José Maria Pedroto esteve a um pequeno passo de ser treinador do Sporting, quando João Rocha era presidente do clube de AlvaladeTudo estava acertado, pormenor por pormenor , até à mais ínfima partícula de um documento que vinculava as duas partes, pelo menos durante uma temporada fotobolisticaPorém, no dia em que estava aprazado a assinatura nos papelinhos, Pedroto travou o gesto e subitamente disse para o presidente do Sporting“Esquecime de lhe lembrar, mas falta aqui uma clausula. Está tudo certo, tanto em relação aos meus prémios, como aos meus vencimentos, o caso do apartamento e do carro às ordens, tudo muito bem, mas o senhor presidente esqueceu-se de que eu lhe tinha dito logo no primeiro encontro: só vou para um clube que dê garantia de contar com os árbitros”“Como, não percebo?”Indagou João Rocha, nessa altura pouco habituado a saber o que era certa fatia da arbitragemPedroto meteu a caneta na algibeira, levantou-se e apenas disse:“Quinze mil são para mim, mas para os árbitros são precisos outros tantos, caso contrário o Sporting só ganha campeonatos lá para o fim do século”o contrato acabou por não ser assinado. Pedroto rumou para outra latitude, mais compreensiva. O Sporting continua a ver naviosDigo eu:Perante isto não há nada a dizer sofre a Máfia no apito dourado............Nota:JOÃO ROCHA - Um presidente que os Sportinguistas devem ter orgulho

Mensagens populares