a arte de bem cagar em todo o trono

não conheço nenhum cidadão, de qualquer que seja o país, que não sinta orgulho quando ouve falar bem da nação onde nasceu, mesmo que esse local tenha sido este portugal onde (sobre)vivemos.
confesso que fiquei orgulhoso ao assistir esta madrugada, no canal odisseia, a uma reportagem sobre merda e onde portugal ou pelo menos uma empresa portuguesa foi amplamente elogiada. se mais atrás leu que eu assisti no odisseia a uma reportagem sobre merda leu bem, não há engano, foi mesmo um documentário de merda: desde sanitas artísticas a aulas sobre como bem cagar ao ar livre até esculturas sobre a arte de bem cagar em todo o lado de tudo lá vi e no meio de tanta merda fiquei a saber que existem posições mais adequadas que outras para largar a bela bosta, fiquei também a saber que o “trono”, pois que é assim que em todo o documentário a sanita foi apelidada, foi inventado em inglaterra, nada como deixar claro que apenas uma monarquia poderia reclamar para si a honra de apelidar dessa forma pomposa tão feliz objecto e, por outro lado, fiquei muito mais aliviado por saber que até os reis e rainhas têm cu e cagam como os pobres.
mas voltemos à parte onde, neste documentário de merda, se falou em portugal. é que é precisamente em portugal que está sediada a melhor empresa do mundo no fabrico de papel higiénico. alegrem-se pois os mais cépticos porque no que toca a limpar a merda não há quem nos chegue aos calcanhares e a coisa é de tal forma que os hotéis mais luxuosos do mundo encomendam o papel que há-de limpar os cus mais famosos do mundo a portugal.
branco, preto ou vermelho o papel higiénico é por cá fabricado com o maior requinte chegando-se ao cúmulo de pagar centenas de euros por meia dúzia de rolos porque apesar de todos cagarem, parece que algumas peidas são mais finas que outras. contudo, até no negócio da merda a concorrência começa a fazer-se sentir e alguns especialistas na matéria declararam alto e bom som no documentário do canal odisseia que isto de limpar a badocha com papel é como ter um pedreiro a espalhar massa numa parede e por isso mesmo já se começaram a fazer testes com outros materiais para que os cagueiros não corram o risco de ficar como as paredes: riscados e todos borrados.

Comentários

Maestro disse…
Fantastico camarada Benfiquista.

Somos os reis da merda.

Ps. Quanto ao post anterior, podes ter errado mas o apitador errou muito mais que tu.

Abraço Benfiquista
Gelamonite disse…
Gelamonite,

Já diz o povo se cagar desse dinheiro, os pobres nasciam sem olho do cú.
ana disse…
ora este é que foi um "post" de merda...

Mensagens populares