a saída de moniz da tvi

contrariamente ao que alguns possam pensar a saída de josé eduardo moniz da tvi não me deixa feliz.
não me deixa feliz porque a minha felicidade não passa pela infelicidade dos outros se bem que trazer alguns milhões no bolso não deva ser grande infelicidade.
por outro lado sempre assumi que nada tenho ou tive contra o zé eduardo o mesmo não podendo dizer de sua esposa e de uma meia dúzia de "lambe-botas" incompetentes que sempre andaram a bajular mas que, ao que parece, nem estiveram na redação para se despedirem dele.
de resto alguns desses sabujos incompetentes já andavam há alguns anos a insinuar-se por alguns gabinetes, desta e da anterior administração, garantindo e jurando a pés juntos que "não estavam nem nunca estiveram do lado dele e que poderiam contar com eles numa futura e eventual restruturação"... como em tudo na vida os ratos são sempre os primeiros a fugir e num futuro próximo iremos confirmar quem foram os ratos que irão beneficiar, ou talvez não, com a saída de moniz.
voltando à saída de moniz, que teve sempre o caminho armadilhado por forças poderosas, não me aquece nem arrefece apenas desejo que alguns amigos que lá tenho continuem a garantir sem sobresaltos o leitinho das suas crianças.
sobre a programação ou um eventual reflexo da saída de moniz da tvi, também não me preocupa porque não sou espectador da estação, pelo menos enquanto a esposa de moniz e alguns dos sabujos incompetentes por lá se mantiverem, espero é que algumas promessas sejam cumpridas, não a mim porque já nada espero "deste cantinho à beira mar plantado", mas sim a quem foi prometido piamente que quando este dia chegasse não seriam esquecidos.
uma derradeira palavra sobre josé eduardo moniz, repetindo aquilo que quando troquei a tvi pela sic em 2003 afirmei à imprensa: "tenho pena de não ter podido aprender mais com o zé", digo isto sem qualquer ironia ou falsidade, da mesma forma que reafirmo a minha repulsa à sua esposa e aos seus sabujos incompetentes, porque sei que nunca mais irei trabalhar com o zé eduardo... a não ser que ele peça o divórcio ou então que vá trabalhar para onde eu for...

Comentários

bancada16 disse…
O Marinho Pinto é que lhe tratou bem da saúde.
editor69 disse…
Olha lá ó Zé...
a esposa dele sempre é um travesti ou não?
É que se não é...
parece!
Os sabujos sempre os houve e sempre haverá pena que não sejam abatidos como maus cães que são...são sabujos desses que vendem o nosso país aos estrangeiros!

Abraço
Anónimo disse…
A esta hora deve andar o Dimas a perguntar-se de quem serão as moedinhas para o tabaco que vai ter que apanhar do chão desta vez..ahahah!
E o afilhado de casamento? Um talento daqueles deve ter um futuro risonho como uma esfinge...
Dylan disse…
Como li, num certo blog, a palavra adequada será "lambecusismo", infelizmente, também nos meios de comunicação.
Anónimo disse…
Deixa-me "embirrar" contigo...É que descobri um texto teu escrito há 3 anos, seis meses e 5 dias...Acho graça ver que confundes desejo com certeza.
Um abraço anónimo! Anónimo porque já me "entalei" contigo uma vez e não me apetece que se repita. E com isto espero que percebas quem eu sou porque será sinal de que tens boa memória e poucas lembranças de ter "entalado" colegas

"... Lamento, pela amizade que me liga a elemento importante na hierarquia do Correio da Manhã, a campanha de branqueamento que o antigo jornal de Carlos Barbosa está a fazer tentando adiar o inadiável: A saida da general da Tvi e com ela todos os incompetentes e sabujos que a acompanham na Direcção de (des)informação.
O Engenheiro Pais do Amaral está no caminho certo, limpar a redacção de todos os incompetentes, mas o CM procura segurar essa gente com textos que não correspondem à realidade... Um dia a verdade virá ao de cima e aí se irá confirmar quem andou a trair quem e quem andou a fazer jeitos a quem..."
Engano, não te entalei coisa nenhuma, tu é que te puseste a jeito e se pensares bem e somares dois mais dois verás que quem te entalou não fui...eu fiquei com a fama mas se olhares com atenção vê quem lucrou...
Anónimo disse…
Honra te seja feita, pelo menos não te escondeste atrás de nenhuma moita como o tal que "lucrou". E sabes que não me pus a jeito, foi uma cilada em que foste tão peão como eu fui. Agora que me "entalaste" não tenhas dúvida. Basta veres que de "promissor" passei a "descartável". E de "descartável" a descartado. Não "lucraste" nada com isso nem isso te movia. Só muito ingenuamente se pode achar que o L foi o único a lucrar com aquilo. Foi uma chacina com a vítima ausente. Um auto de fé por correspondência. E se me levantei (e acredita que ainda não estou de pé volvidos todos estes anos) foi à custa dos meus braços porque ninguém toca num gajo com lepra social. Se te leio, se te comento e se nunca te deixei de falar é porque acredito que sempre foi muito mais aquilo que nos junta do que aquilo que nos separa. Mas "entalaste-me". Podes dormir descansado mas esta ninguém te tira, JCS. A mim deixa-me cá ficar sossegadinho e anónimo como só tu sabes que não sou. Um abraço.

Mensagens populares